Imprensa

|

Notícias

02/03

Veja 7 inovações tecnológicas que mudarão a indústria da moda

Então, veja 7 inovações tecnológicas que mudarão a indústria da moda!

COMPARTILHAR:

 

 

 

 

Veja 7 inovações tecnológicas que mudarão a indústria da moda

A indústria da moda está em constante transformação. Nesse sentido, é necessário destacar que as mudanças ocorrem por características sociais, culturais, estéticas, financeiras e também por causa das inovações tecnológicas.

Saiba que os novos métodos tecnológicos não são aplicados somente para elevar a capacidade de produção, eles também criam muitas outras possibilidades e oportunidades de inovação e, além disso, futuramente podem redefinir toda a maneira com que a sociedade utiliza os tecidos e cria as roupas.

Então, veja 7 inovações tecnológicas que mudarão a indústria da moda!

1. Impressão 3D

A impressão 3D vem conquistando espaço em várias marcas e empresas. Isso acontece porque sua funcionalidade e sua versatilidade em transformar toda a maneira de fabricação de distintos produtos, simplificando os processos, são muito satisfatórias.

Entretanto, mesmo que as impressoras já sejam uma realidade, ainda não são populares entre os empreendedores. A grande expetativa em relação a essa tecnologia é a elevada capacidade de personalização. Avaliam que esse método vai facilitar a criação com diversos modelos, estampas e cores, em que o consumidor vai conseguir criar sua própria roupa online.

Essa ação permite que os clientes utilizem roupas que mostram não só seu estilo, mas também suas emoções naquele momento. Outra boa possibilidade desse método é reduzir o impacto ambiental do consumo de roupas. Vários pesquisadores estão procurando desenvolver unidades que usam materiais biodegradáveis e reciclados.

Atualmente, essas ferramentas ainda necessitam ser aperfeiçoadas principalmente para otimizar a velocidade e os gastos da impressão.

2. Desfiles virtuais

Não são somente os materiais que estão em constante mudança, a maneira de apresentar as coleções também. Os criadores já podem efetuar desfiles com bonecos digitais, elaborando modelos pelo computador com a aparência e movimentos parecidos com uma pessoa real.

Outra importante inovação é o uso de óculos de realidade virtual para ajudar a pessoa assistir a desfiles de onde estiver. Com somente um celular, um aplicativo baixado e essa ferramenta, o cliente é capaz de ver o New York Fashion Week ou qualquer outra importante semana de moda no mundo, eventos que antes eram exclusivos na indústria da moda.

3. Tecidos com barreiras para líquidos e tecidos com autorreparação

Alguns pesquisadores estão trabalhando na criação de tecidos que são capazes de regenerar. Pois, trata-se de uma tela com revestimento que volta a se fundir quando colocada a uma temperatura muito baixa, facilitando que uma abertura se feche de novo, após o tecido ter sido modificado.

Dessa forma, esse mesmo material apresenta nanopolímeros em sua formação. Aspectos que o deixa repelente para líquidos, sendo incapaz de molhar e evitando manchas. Na indústria da moda, já há tecidos imunes à água, porém um que também se autorrepara é novidade no mercado.

4. Tecidos repelentes

Essa inovação consiste em uma grande aliada da prevenção de doenças. Em época de dengue e Zika vírus, uma marca brasileira de moda de gestantes resolveu ajudar suas clientes, preocupada com o elevado índice de contaminação, assim a loja elaborou roupas que repelem os mosquitos transmissores.

Desse modo, é fundamental frisar que os tecidos foram criados com a presença de citronela na composição, um inseticida natural, sem contraindicação. Logo, a eficiência do produto foi cientificamente comprovada e a marca garante que a pessoa pode lavar a peça até 20 vezes.

5. Tecidos com proteção ultravioleta

É necessário destacar que os produtos com proteção ultravioleta é outra grande prioridade para o ramo têxtil. Com a diminuição da camada de ozônio, os raios solares atingem com mais facilidade e rapidez na atmosfera terrestre, facilitando o contato à luz no espectro ultravioleta com as pessoas.

Nesse contexto, saiba que a radiação é muito danosa à saúde do indivíduo, podendo mudar os órgãos internos e provocar câncer, principalmente o de pele. Para que não ocorram essas complicações, os tecidos com proteção ultravioleta são muito úteis e importantes na atualidade, com o uso de nanotubos de carbono.

Além do mais, essa inovação tecnológica pode ser mesclada com outras, com o objetivo de conservar uma temperatura agradável e diminuir a produção de suor. Dessa maneira, o cliente tem a sensação de frescor, mantém o bom cheiro e ainda fica protegido.

6. Roupas Interativas

Existe uma importante tecnologia que está mudando o cenário do varejo, a Near Field Communicaion ou Comunicação por Campo de Proximidade. Essa tecnologia de troca de dados sem fio é feita de forma segura entre os dispositivos, é realizada próxima um do outro.

Suas utilidades são diversas, claro: o chip NFC permite o pagamento sem fio, a oferta de dados adicionais sobre os materiais usados na confecção dos materiais utilizados na elaboração de tecido, suas instruções de cuidados, ou os detalhes de qualquer promoção no empreendimento, para qualquer um que coloque seu celular sobre uma das pequenas tags.

7. Tecidos que mudam de cor

A cor da estação é umas das maiores preocupações no mercado da moda, porém, vai chegar a hora em que os clientes vão se esquecer dela, já que a mesma roupa transformará facilmente de cor por meio da tecnologia fotocromática, que progride cada dia mais.

Na década de 90, apareceram camisetas sensíveis ao calor, porém a ciência segue melhorando por meio de vários caminhos distintos. E, no futuro, não só a temperatura, mas também as correntes elétricas, as ondas sonoras, a luz, e outros aspectos vão alterar os tecidos que mudarão de cor conforme as condições do ambiente que a pessoa se encontra.

Todas essas inovações tecnológicas na indústria da moda mostram como a área é capaz de se reinventar, elaborando novas maneiras de projetar, de comercializar e de usar as peças. Nesse sentido, para conseguir acompanhar todo esse potencial, o empreendedor deve ficar ligado a todas as novidades no mercado.

Portanto, a indústria da moda já apresenta roupas capazes de se comunicar, de se conectar, de regular a temperatura e energia. Nesse sentido, caso sua empresa adote uma dessas características nas peças, ela conseguirá se destacar no mercado e estará atualizada a respeito de todas as inovações presentes na área. Desse modo, o investidor pode participar de feiras para manter-se atualizado.


Fonte: Febratex