Imprensa

|

Notícias

01/11

Drest: conheça o app que combina styling, gaming e e-commerce.

Este ano foi revelado que 63% dos consumidores de jogos de celular são mulheres.

COMPARTILHAR:

Este ano foi revelado que 63% dos consumidores de jogos de celular são mulheres. Faz sentido então que cada vez mais novos jogos apareçam de olho nessa fatia que não para de crescer numa indústria que hoje vale US$ 70 bilhões.

Versões digitais de roupas de luxo estão aparecendo em aplicativos e videogames, enquanto as marcas começam a testar seriamente o apetite do consumidor pela moda virtual. 

A Louis Vuitton, por exemplo, tornou-se a primeira marca de luxo a se associar ao videogame League of Legends, oferecendo “skins” no jogo e uma coleção cápsula correspondente criada por Nicolas Ghesquière – o LoL tem oito milhões de jogadores ativos.

Videogame e aplicativos acabam sendo o caminho pelo qual o luxo vai atingir as massas, mesmo que em outra dimensão. É também por onde as roupas digitais irão ganhar cada vez mais adeptos, em grande parte das vezes em parcerias patrocinadas com grifes que existem irl.

Um dos novos aplicativos que trabalham dessa forma é o recém lançado Drest, criado pela ex-editora da Haper’s Bazaar UK, Lucy Yeomans. O Drest vem num caminho pavimentado pelo app Covet Fashion, que permite que os usuários criem roupas com marcas reais (só no ano passado, ele gerou US$ 53,4 milhões em vendas). A startup que já tem 75 pessoas trabalhando, recrutou 100 marcas, incluindo ainda Stella McCartney, Valentino e Burberry.

O Drest permite que você acesse coleções da nova temporada e te dá desafios patrocinados por marcas como Gucci, Louis Vuitton e Prada. Entre eles, por exemplo, está a tarefa de criar looks para o MET Gala ou vestir ícones da passarela, como Natalia Vodianova. 

Basicamente é brincar de stylist, usando roupas atuais das principais marcas de luxo para vestir uma variedade de avatares de tamanhos diversos, facilitando na hora de pensar no estilo de pessoas que não são as modelos de passarela. Quando um look ou tarefa estiver finalizado, ele vai pra homepage do Drest onde os outros usuários podem votar nas suas criações.

O app é gratuito, mas há também a possibilidade de você pagar dinheiro real para ter acesso a itens exclusivos do jogo. Todos os usuários começam com 15 mil “drest dollars”, que podem ser usados em roupas, acessórios e maquiagem. Um adicional de 5.000 drests sai por cerca de R$ 24.

E graças a uma parceria com a Farfetch, você também pode gastar milhares de dinheiros reais para comprar as peças que usou na hora de criar seus looks. Voilà. “O momento atual do digital e realidade mista na moda vem à medida que a qualidade da tecnologia aprimora seu realismo”, diz ao Vogue Business Matthew Drinkwater, diretor da Agência para Inovação de Moda no London College of Fashion. Seus alunos foram os primeiros a testar o Drest.

Com cada vez menos distinção entre as vidas on e offline, cada vez mais essas interações farão parte das nossas vidas. Quando a gente menos perceber.


Fonte: Fonte: FFW Fashion Forward/Assintecal Foto: Divulgação