Imprensa

|

Notícias

05/04

APLs podem fortalecer a indústria nacional, diz especialista.

COMPARTILHAR:

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) coordenou fóruns de discussão sobre Arranjos Produtivos Locais (APLs) de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) durante o evento Smart City Business America, realizado em Curitiba, entre dos dias 28 e 30 de março.  Os dois painéis reuniram mais de 300 participantes e abordaram políticas públicas e ferramentas de apoio aos APLs, além dos desafios das pequenas e médias cidades para a efetiva implantação das cidades inteligentes. A ABDI promoveu ainda rodada de negócios com empresários que atuam no setor de TICs.

Os debates contaram com a participação de especialistas da ABDI, do Centro para a Competividade e Inovação do Cone Leste Paulista (Cecompi), representantes da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República, ministérios das Comunicações, Cidades, Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior (MDIC), Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Sebrae, ABNT, prefeituras, empresas de tecnologia e universidades e centros de pesquisa.

Durante o fórum sobre políticas públicas e ferramentas de apoio aos APLs, o especialista da ABDI Carlos Frees explicou a proposta da Agência de criar os núcleos brasileiros para o desenvolvimento de instituições e soluções para redes e cidades inteligentes e humanas.  Ele destacou que o Brasil conta com 31 APLS de TICs que podem atender demandas e fortalecer a indústria de tecnologia nacional.  Frees ressaltou ainda a importância da conexão entre as políticas públicas interministeriais para acelerar esse processo.  “Nosso grande desafio é construir conhecimento”, disse o especialista.

Caso de Sucesso- no fórum que abordou os desafios das pequenas e médias cidades, a prefeita da cidade paulista de Monteiro Lobato, Daniela de Cassia Santos Brito, apresentou a experiência do município que construiu um modelo inteligente, eficiente e sustentável na prestação de serviços públicos e na relação com a comunidade. 

 

De acordo com a prefeita, o município teve que encontrar soluções criativas para driblar a falta de recursos e investir na formação de uma nova cultura administrativa para que pudesse desenvolver soluções inovadoras para enfrentar os problemas da cidade. Ela apontou também o engajamento da população como fator importante para o sucesso das iniciativas implementadas na cidade.


Para o presidente da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes Humanas, André Gomide, é preciso investir não apenas infraestrutura para a estruturação de cidades inteligentes, mas também em gestão pública para que haja avanço nesse processo. Gomide destacou que as Parcerias Público Privadas (PPPs) podem contribuir com soluções mais rápidas e eficientes para dotar cidades de ferramentas inovadoras para resolução de problemas urbanos.

Já os técnicos do Sebrae, explicaram as formas de ajudar pequenas empresas a estruturar seus respectivos negócios e destacaram que intervenções para tornar cidades mais inteligentes ajudam a fomentar um ambiente de negócios que beneficia pequenas e médias empresas, gerando emprego, renda e riqueza para a região. 

A Rodada de Negócios, promovida pela ABDI durante o evento, propiciou um momento de interação entre cerca de 40 empresários que atuam no segmento de tecnologia. A iniciativa visa fomentar a troca de experiências e a geração de novos negócios.

A organização e execução das atividades dos Fóruns dos APLs e da Rodada de Negócios foi realizada pela equipe da Coordenação de Produção Industrial da ABDI, formada pelos técnicos: Carlos Frees, Mirorlavia Uchoa, Paulo Assunção e Warley Pereira, em parceria com a equipe do Cecompi, na qual participaram Marcelo Nunes e Sergio Cintra.

 

Assessoria de Comunicação Social ABDI
Warley Pereira
imprensa@abdi.com.br
61 3962-8562 


Fonte: http://www.abdi.com.br/Paginas/noticia_detalhe.aspx?i=4059