Imprensa

|

Notícias

29/01

Setor têxtil brasileiro ganha a primeira impressora 3D multimaterias-SENAI CETIQT

Equipamento adquirido pelo SENAI CETIQT, no Rio de Janeiro, imprime em até seis tipos diferentes de materiais e cores variadas; e poderá ser usada por empresários do setor.

COMPARTILHAR:

Equipamento adquirido pelo SENAI CETIQT, no Rio de Janeiro, imprime em até seis tipos diferentes de materiais e cores variadas; e poderá ser usada por empresários do setor.

Chegou ao setor de moda e confecção brasileira a primeira impressora 3D para impressão em até seis tipos diferentes de materiais e cores variadas. A impressora full color multimateriais PolyJet J750, da Stratasys, é capaz de produzir protótipos com aspecto de produtos acabados. O SENAI CETIQT, proprietário do equipamento, passará a disponibilizar a impressora a partir de fevereiro para utilização de empresários do setor. 

“Adquirir  esse equipamento parte da necessidade de introduzir e disseminar tecnologias disruptivas, de maneira acessível, complementando os processos de criação e desenvolvimento do setor têxtil e de confecção”, afirma Fabian Diniz, gerente do Instituto Senai de Tecnologia, do SENAI CETIQT, no Rio de Janeiro.

A impressora é o que há de mais moderno em impressão 3D e faz parte do maquinário oferecido às empresas no Fashion Lab, espaço colaborativo inaugurado recentemente pelo SENAI CETIQT, para experimentação de tecnologias inovadoras.

“A parceria com o SENAI CETIQT é uma excelente oportunidade de incentivo à adoção das tecnologias da Indústria 4.0 e da impressão 3D. As funcionalidades da PolyJet J750 permitem aos usuários desenvolver projetos mais rapidamente, com menor custo e maior precisão”, explica Anderson Soares, Territory Manager da Stratasys no Brasil, que fez do Fashion Lab um Demo Center da empresa no país.

Fabian Diniz acredita que a nova impressora será a protagonista do espaço de prototipagem do Fashion Lab “Com este equipamento, esperamos oferecer para a indústria soluções diferenciadas de tecnologia. A impressora 3D também servirá como instrumento para pesquisa e desenvolvimento de soluções em programação de materiais. Além disso, vai apoiar o desenvolvimento de projetos, editais e soluções para atendimento de empresas âncora do laboratório”, conclui Diniz.

Sobre o Fashion Lab


O Fashion Lab é o primeiro espaço colaborativo para experimentação tecnológica no setor têxtil, de confecção e de moda. Desenvolvido pelo SENAI CETIQT, ele conta com 400m² de infraestrutura destinada à criatividade e inovação, composto por maquinário de alta tecnologia para criação e implementação de novos produtos e processos.

Com espaço integrados, o Fashion Lab possui, de um lado, uma área com máquinas para prototipagem, como sistemas virtuais, impressoras 3D e 4D multimateriais, fresadora de alta precisão, cortadora a laser multimateriais e cortadora de vinil; e do outro lado, uma Fábrica Modelo, com maquinário completo e novas tecnologias para experimentação de processos produtivos mais enxutos de confecção. Neste espaço, são ofertados serviços como aplicação do conceito Lean, fluxo contínuo, estudo de tempos e métodos, balanceamento da célula, menor desperdício, maior produtividade; além de integração dos processos, padronização do produto com qualidade assegurada, confiabilidade nos processos, e menor índice de não conformidade devido a otimização dos métodos.

 

Sobre o SENAI CETIQT


Criado em 1949, o Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (SENAI CETIQT) é referência em educação, tecnologia e inovação para a indústria e para o mercado, oferecendo serviços transversais que o consagram como um dos maiores centros latino-americanos de produção de conhecimento aplicado à cadeia produtiva desses setores. Com cursos de nível superior, pós-graduação e extensão, também oferta formações técnicas, de qualificação e de aperfeiçoamento profissional em espaços que simulam o processo industrial, possibilitando o aprender fazendo desde as primeiras aulas.

Por intermédio do Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção, presta serviços especializados de Metrologia (ensaios para avaliação da conformidade e calibração), Consultoria (criação, produção e qualidade) e Pesquisa Aplicada (criação ou aprimoramento de novos materiais, produtos, processos e sistemas). Já o Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos foi criado para desenvolver soluções em química sustentável por meio de biotecnologia e novos recursos renováveis para o estabelecimento de produtos e processos, atendendo assim à demanda de PD&I da indústria química brasileira.


Fonte: Assessoria de imprensa do SENAI CETIQT